Dor

Pensei numa abordagem mais indireta, para esquecer o que estou sentindo nos últimos dias. Mas não seria justo com meu corpo, que tenta se reconstruir, mas não me perdoa e tenta me expulsar. Não posso abandoná-lo, não posso desistir, preciso aprender a conviver com a dor. As dores são reais, todo o resto é ficção. Sendo real, a dor não pode ser compartilhada, é sua. A dor do outro transforma-se em outro tipo de dor ao ser assimilada por você, no entanto nunca será igual, apenas uma representação da sua dor.

Corpo

Automóveis movimentam-se na mesma velocidade das nuvens. O Sol laranja forte começa a aparecer, saindo detrás das montanhas lá na ilha. Vem rápido. Esta foi uma das piores noites da minha vida, dormi pouco, rastejei na cama. Senti frio e calor ao mesmo tempo, impossível de separar. Meu corpo está em curto, avariado e espero: em recuperação. Não posso esquecer da autodestruição que comandei nos últimos anos. Permanecerei.

O primeiro dia

Os próximos dias serão difíceis. Assim como o sol, meus fluídos corporais e órgãos elásticos ainda estão adormecidos, por isso não começaram a se rebelar contra mim. E ainda não formulei nenhum plano de ação. Será como entrar na selva descalço e em traje de banho, contando apenas com a força de vontade, que nunca foi meu forte.

A parte do fogo

Como pode a existência se empenhar totalmente no cuidado de ordenar certo número de palavras? Esta obsessão é impressionante, mas sabemos que não é tão rara assim. O que me falta é disciplina… Os esquilos não vencem os desafios por boas maneiras!

Add Media

Mais um post avulso, mas agora tenho a liberdade de usar mais do que 144 caracteres. Pensarei em enumerar os capítulos, quem sabe. Sempre estabelecendo limites, blergh!

Resoluções

Decidi não mais utilizar adjetivos nos meus próximos posts. Também não falarei mais bem ou mal de ninguém, não darei opiniões sobre livros lidos ou filmes assistidos e não falarei do meu dia-a-dia, que não tem nada para ser contado. Quase utilizei um adjetivo agora, para qualificar os meus dias, depreciá-los… Não falarei do clima nem de qualquer espécie de evento que irá ocorrer. Também não pedirei aos leitores que comentem meus posts. Pessoalmente, não gosto da palavra “post”, prefiro o mais próximo em português, como “entrada” ou “atualização”, mas não vou utilizar esse blog para pregar meu inexistente desprezo pelos anglicismos. Não vou abandonar o blog e muito menos me comprometer a atualizá-lo diariamente. Não há o que falar ou mostrar todos os dias. Não há interesse pelos meus passos, pelos meus cliques, pelas minhas percepções, interpretações ou decisões. Quem me conhece sabe que não gosto de computadores. Já me ouviu confessar que gostaria de quebrá-los com um machado e jogá-los pela janela do meu apartamento, no oitavo andar. Que torço para que a rede mundial de computadores entre em pane e deixe de funcionar, para que as TVs e rádios deixem de captar suas transmissões, para que as tomadas fiquem vazias de energia elétrica. Assim o mato crescerá rapidamente e tomará as grandes cidades. Os animais voltarão a tomar os lugares de onde foram enxotados e as pessoas precisarão aprender a viver da terra, do que plantam, caçam ou pescam. Não desejo o mal aos humanos e não é porque um dia fui obrigado a matar uma galinha com meus próprios dentes e beber o seu sangue que me sinto em vantagem. Não poderei ser contratado para fazer esse serviço sujo para os outros, pois eles não terão como me pagar. Dinheiro não valerá mais. Por isso decidi deixar de seguir as minhas regras nos próximos posts! Afinal, mesmo com os dentes afiados, ainda sou um homem, não uma besta. Tenho o direito de mudar de opinião.

Uma importante mensagem da indústria global de entretenimento

Cartoon by Dylan Horrocks

Cartoon do quadrinhista neozelandês Dylan Horrocks, sem copyright, que resolvi traduzir e publicar aqui no Bruxismo.

O maior processo contra pirataria de todos os tempos está em andamento na Suécia. The Pirate Bay (TPB), o maior site para download de conteúdo do planeta, foi levado aos tribunais pelas maiores companhias de entretenimento, incluindo a Warner Bros. Leia mais no post que publiquei lá no 11Pixels.