Por que respirar?

Em uma pesquisa ultra-secreta realizada na Inglaterra, um grupo de 100 voluntários tentou prender a respiração durante o maior tempo possível, mas o máximo que um deles conseguiu foi um minuto sem respirar. Então, em uma nova bateria de testes, os cientistas colocaram estes mesmos voluntários em uma câmara vedada e fecharam o fornecimento de oxigênio ou qualquer outro tipo gasoso. Cinco voluntários desmaiaram antes de completar os sessenta segundos. Percebeu-se então que o vício da respiração, como o vício em qualquer outra substância, como os narcóticos, o álcool e até mesmo o cigarro, causava sérios danos quando cortado abruptamente. A dependência pode causar efeitos devastadores sobre a vontade do indivíduo. Quem se arrisca a praticar qualquer exercício físico ou mesmo uma caminhada mais longa, percebe a necessidade de respirar de forma ofegante, com aquela expressão de satisfação enquanto o ar invade seus pulmões.

Respirar é reconfortante e acabamos aceitando este vício de forma tão aberta e inquestionável que não nos envergonhamos ou questionamos a sua real necessidade. Talvez pela facilidade de conseguir uma boa respirada, pela ausência de atravessadores, de impostos, de um mercado paralelo (por enquanto) que nos forneça a dose diária para nossa satisfação.

Esta pesquisa na Inglaterra, uma entre tantas que já foram empreendidas e esquecidas em diversos centros científicos ao redor do globo, vem em um momento dos mais importantes para a nossa permanência no planeta. Se não acabarmos com esse vício, nas próximas décadas seremos reféns de grupos comerciais que venderão ar respirável e engarrafado para poder substituir nossa atmosfera que está sendo alterada pelo bom progresso das nossas indústrias, dos nossos automóveis e até mesmo pela alcatra e pelo filé mignon. Pois já é comprovado que os quadrúpedes e ruminantes, antes de se tornarem aquele belo e saboroso bife, são os campeões da flatulência e expulsam seus gases corporais pela saída da retaguarda com tamanha habilidade que esses gases habitam mais a atmosfera do que os expelidos pelos nossos bons automóveis.

E é nessa encruzilhada em que nos metemos: cancelamos o churrasco e o progresso ou começamos a armazenar ar puro engarrafado na despensa?

(publicada no Plural do Notícias do Dia, 12/7/08. p.3)

7 comentários sobre “Por que respirar?

  1. isso mesmo aleph, muito bem colocado!

    a respiração é algo tão banal quanto a flatulência. o problema da inflação, por exemplo, não existiria se não fosse por esse vício mesquinho da alimentação. hoje em dia é muito mais importante e elegante se deslocar que ingerir alimentos.
    porque não deixam mais beber álcool e dirigir? obvio, o álcool é feito para alimentar os carros!

  2. É isso aí Vidal, senão daqui a pouco acaba o oxigênio e daí eu quero ver no que vai dar. Todo mundo com crise de abstinência pelos cantos!
    Bem colocado Dieguito! Todos esses vícios que assolam nossa espécie, além da respiração a alimentação e a flatulência e a transpiração. Temos que rever nossos valores.

  3. Olá,

    sou repórter da revista TPM (a Trip Para Mulher) e gostaria de saber mais sobre essa pesquisa para uma matéria que estou fazendo. Você poderia me ajudar?

    Beijos, Ariane.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *