Gigamails

Parece que a briga dos webmails está apenas começando. E depois que o gigante Google entrou na disputa, as coisas prometem melhorar cada vez mais para os internautas. Inicialmente o serviço Gmail, lançado no dia 1º de abril de 2004, com 1 Gbyte de espaço em disco, era oferecido apenas para usuários convidados. Os primeiros felizardos foram os usuários do Blogger, ferramenta para criar blogs que desde fevereiro de 2003 também pertence ao Google. Os convidados, por sua vez, tinham direito a mais cinco convites para distribuir entre os amigos. Muitos desses convites foram leiloados no eBay e em outros leilões on-line, como o Mercado Livre no Brasil. O Gmail ainda não está oficialmente liberado para qualquer um, mas isso também é parte da estratégia de marketing viral da empresa, um nome pomposo para a boa e velha propaganda boca a boca aplicada no âmbito da Internet. Da mesma forma como o Orkut, outra feliz criação do Google, qualquer pessoa pode ter um Gmail, basta conhecer um usuário ou alguma das pessoas para quem ela enviou um convite e pedir o seu ou esperar para ser convidado. E assim o Gmail vai sendo disseminado. Estranhamente alguns dos usuários têm até 50 convites a sua disposição, para convidar quem quiser.

O Yahoo, principal concorrente, tentou reagir da melhor forma possível, em outubro de 2004 passou a capacidade dos seus e-mails para 100 Mbytes. Pensou melhor e resolveu incrementar esse número para 250 MB um mês depois. Chegando dessa forma a apenas 25% da capacidade do concorrente. As últimas informações são de que a empresa pretende fazer um upgrade para 1 GB ainda este mês, para evitar a fuga em massa dos seus usuários. Quando perguntado se o motivo dessa alteração na capacidade de armazenamento de deve a uma resposta ao Google, Brad Garlinghouse, vice-presidente do Yahoo é categórico: “na verdade estamos apenas respondendo a uma necessidade atual do mercado”. Outras empresas pouco conhecidas tentam disputar esse mercado de gigamails, como o Wallamail, também com 1 GB e o brasileiro Katatudo, que promete espaço ilimitado. No entanto os dois serviços apresentam bugs contentes e parecem não ter o mesmo compromisso com os internautas como o Yahoo, o Google ou o Hotmail.

Agora o Google vem com mais uma ‘paulada’ na concorrência. Além de integrar seu serviço de e-mail com o Picassa, um software grátis desenvolvido pela empresa para gerenciamento de imagens, o Google promete ampliar a capacidade de armazenamento para mais de 2 GB, dependendo da necessidade dos usuários. Se não bastasse agora você pode baixar e enviar seus e-mails diretamente da sua máquina. Isso mesmo, o Gmail tornou-se POP, sem nenhum custo adicional, ao contrário do Yahoo, que já oferecia o POP através do serviço Yahoo! Direto, onde o usuário era obrigado a receber e-mails de propaganda em sua caixa em troca do servidor POP. É, parece que a concorrência não alcança mais o Google.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *