A humanização da Internet

O Mozilla Labs lançou um novo plugin para Firefox chamado “Ubiquity”, algo como “Onipresença” em português. O nome um tanto hiperbólico do experimento é justificado quando você descobre o que a versão 0.1 já é capaz e fazer. A proposta do sistema é tornar mais humanos os comandos quando você navega na web e assim agilizar ações e processos, permitindo que operações antes trabalhosas, como anexar um mapa de localização do Google Maps a um e-mail, seja possível com certa agilidade.

Por exemplo: você ativa o programinha com o comando Ctrl+barra de espaço e digita este comando na caixa de entrada que surge: “translate ubiquity from english to portuguese” e tem a tradução da palavra automaticamente, sem precisar acessar nenhum site de tradução. Ok, essa ficou um pouco longa, mas que tal pesquisar algum termo na Wikipedia? Basta acessar o plugin (sempre com o comando Ctrl+barra de espaço) e digitar algo como “w mozilla” e o resultado aparece automaticamente. E se você digitar “w mozilla” e a tecla Enter em seguida, será direcionado para o termo na Wikipedia.

Outro comando legal é esse do mapa, que citei no primeiro parágrafo. Digamos que você resolveu aproveitar o sábado ensolarado para remar na Lagoa do Peri. O pessoal já está lá embaixo esperando no carro, com os caiaques no rack, impacientes, mas você precisa avisar o seu amigo paulista que não conhece Floripa onde fica a lagoa. Nos velhos tempos você acessava o Google Maps; procurava a localização; ampliava a imagem; fazia um print screen da tela; abria o seu programa de manipulação de imagens; editava a tela com o mapa; salvava e anexava ao e-mail, ufa… A essa hora o pessoal já foi embora sem esperar por você. Com Ubiquity, basta escrever o e-mail rapidinho com a mensagem: “encontre-me na Lagoa do Peri”, selecione o nome do local, acesse o plugin e digite “map”. E voilá, o mapa com a localização da Lagoa aparece, você clica nele para ampliar e no link “Insert map in page” para incluir em seu e-mail. Muito mais rápido que o processo tradicional e também mais acessível para quem não tem muita intimidade com as ferramentas gráficas.

Como observado nos exemplos acima, os comandos ainda devem ser todos em inglês, mas à medida que o sistema se populariza devem surgir traduções para outras línguas, incluindo o português, além de novas funcionalidades e correções de possíveis bugs. Para saber mais sobre o Ubiquity, visite a página do experimento no Mozilla Labs; veja o vídeo tutorial no Vimeo e leia o tutorial no Mozilla Wiki.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *