A ficção do real

isto não é um cachimboEu”despubliquei” este artigo temporariamente, para poder dar uma geral, aparar algumas arestas e acrescentar novos desvios milimetricamente calculados. Se você chegou aqui procurando por ele, sinta-se a vontade para fuçar meus outros textos e volte daqui a alguns dias, quando voltarei a publicar este artigo. E lembre-se: o segredo da boa macarronada está no molho!

2 comentários sobre “A ficção do real

  1. Dae, Aleph!
    Estava lendo teu texto e pensando na variedade de temas que nós, como antenas conectadas ao mundo pela arte, podemos explorar, o que é uma vantagem enorme numa realidade cada vez mais limitada pelo excesso de especialização. Gostei do teu texto, embora tenha alguma defasagem qto a algumas das referências do cinema que foram citadas. Acho que a crítica, qdo não arrogante, é um exercício mental que pode, no mínimo, nos ajudar a envelhecer mais devagar e, de vez em qdo, apontar para novas interpretações acerca do mundo que nos rodeia que talvez algum dia sejam compreendidas por alguém. Bem, só queria deixar meu recado aqui, depois da apresentação massa de hoje e pra gente manter contato. Um abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *